Teste Tuberculínico, Teste de Mantoux ou “PPD”

O teste tuberculínico serve como um simples método de diagnóstico para tuberculose. Uma pequena quantidade de derivado proteico purificado (purified protein derivative ou PPD) é aplicada por via intradérmica. A substância é purificada para prevenir o desenvolvimento da tuberculose no paciente em que se está fazendo o teste, mas ainda pode reagir no paciente que tem a doença.

Se o local da aplicação tornar-se vermelho e inchado com um nódulo (pápula) duro é muito provável que o paciente tenha tuberculose. Mas esse teste serve apenas de triagem, pois caso positivo serão necessários vários outros exames como radiografia torácica, cultura e exame direto (BAAR) e exames imunológicos, para confirmar o diagnóstico. Pacientes que tomaram a vacina BCG podem apresentar resultado positivo, por isso é importante a confirmação por outros métodos.

Confira como realizar o exame!

No Brasil a tuberculina usada é o PPD RT23, aplicado por via intradérmica no terço médio da face anterior do antebraço esquerdo, na dose de 0,1 ml, equivalente a 2 UT (Unidades de Tuberculina).

Materiais

  • Algodão;
  • Álcool a 70%;
  • Seringa para injeção intradérmica de insulina 1 ml com agulha hipodérmica curta;
  • Régua milimétrica;
  • Tuberculina PPD RT 23 SSI para Teste de Mantoux, 2 UT/0,1 ml (1 UT corresponde a 0,02 mcg de
    tuberculina PPD RT 23). Frasco com 1,5 ml.
  • Armazenamento: As soluções de tuberculina devem ser armazenadas em ambiente refrigerado, de 2 a 8 ºC e protegido da luz solar (validade de 6 meses, em geral). Não congelar nem expor à luz solar direta. Respeitar a validade constante do rótulo. Após uma ampola ter sido aberta, a sobra deve ser armazenada em ambiente refrigerado a 2 a 8ºC e ser utilizada no máximo em 24 horas.

Aplicação

ppd

1. O teste é realizado mediante a injeção intradérmica de 0,1 ml de solução de tuberculina.

2. A área mais apropriada é o terço médio ventral do antebraço, de preferência esquerdo. Anotar na ficha do paciente o braço onde foi aplicado o PPD.

3. A injeção deve ser realizada na camada mais superficial da pele (intradérmica) visto que, caso seja realizada mais profundamente, a reação será de leitura difícil.

4. Quando a injeção é realizada corretamente, há a formação de pequena pápula pálida com aproximadamente 10 mm de largura, com aspecto de “casca de laranja” e que se mantém endurecida por cerca de dez minutos.

Leitura

O resultado deve ser avaliado após 3 a 4 dias da injeção (72 a 96 horas). A reação positiva se observa quando há uma infiltração nodular, plana e irregular (pápula), acompanhada de área eritematosa (avermelhada) de extensão mais ou menos delimitada. Deve-se medir o tamanho apenas do nódulo (pápula) com uma régua milimétrica no sentido transversal em relação ao maior eixo do braço (imagem) e anotar o resultado em mm.

 

Interpretação

  • 0-4 mm: Não reator: Indivíduo não infectado pelo M. tuberculosis ou com hipersensibilidade reduzida.
  • 5-9 mm: Reator fraco: Indivíduo vacinado com BCG ou infectado por M. tuberculosis ou outras micobactérias.
  • ≥ 10 mm: Reator forte: indivíduo infectado pelo M. tuberculosis, (doente ou não) e indivíduos vacinados com BCG nos útimos dois anos.
  • Presença ou ausência de reação flictenular.


Reação positiva: endurecimento de 18mm e eritema de 51mm (fonte)

Um teste cutâneo negativo não exclui a doença em pacientes imunocomprometidos e pacientes com tuberculose avançada podem ser anérgicos (não reagir). Pacientes vacinados com BCG poderão ter o teste positivo. Um teste tuberculínico negativo não pode ser o único critério para excluir o diagnóstico de tuberculose.

Referências

STATENS SERUM INSTITUT. Tuberculina PPD RT 23 para Teste de Mantoux. MS. Instrução de Uso do Fabricante.
JACOBS, D. S. et al. Laboratory Test Handbook. Hudson Cleveland, Lexi-Comp, 3ª Ed. 1994.
Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica. Manual Técnico para o Controle da Tuberculose. 2002.

topblog1

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico Residente em Hematologia e Hemoterapia no Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Colunista do portal LabNetwork.

Posts relacionados

Estudos 8433791124669490937

Publicidade

Facebook

Vagas

Top 3

camisetas

Parceiros

Newsletter

Receba as novidades no seu e-mail:

Arquivo

Pessoas online

Visualizações de página

grupo biomedicina Padrão

Top Blog

item